20 de mar de 2011

# Sendo bem direta: SEXO ORAL... no carro... #


Sabe aqueles dias que você acorda esperando que a pessoa que você ama te rapte e tire você da rotina? Pois bem, acordei assim... Conversei com ele, e larguei a dica dizendo que tinha dado meu final de semana de presente, para ele fazer o que quisesse. É que algumas mulheres não gostam de ser diretas... preferimos a subjetividade, porém tem homens que preferem o negócio objetivo, né? Ah, mulheres e homens... sempre muito diferentes. Assim foi o papo da sexta. Sábado pela manhã, resolvi acordá-lo, liguei mais cedo... ele estava dormindo... ADORO a voz manhosa dele acabando de acordar. É uma voz que causa um arrepiozinho de 'queria estar por perto...' não pra ajudar a alongar... mas pra fazer alguma malvadeza, no bom sentido. Ai, céus! Conversamos pouco e ele, como um bom moço, tinha que arrumar as coisas da rotina da semana antes de me ver... 'tudo bem, querido, eu compreendo'... nada que aquela voz não me faça perdoar. 

Contudo, o tempo foi passando... na hora do almoço, me ligou dizendo que o pai o pediu um favor... que assim que terminasse, me ligaria... O tempo passou... eu já estava ficando sem graça... Até que ele ligou, avisando que ia passar na minha casa de carro em 20 minutos, PIREI! Já estava desanimadinha... manhosa, me fiz de difícil... porém, eu queria, né?! Pronto... eu vou, que difícil!!! [risos] Não demorou, eu estava pronta e ele chegou... Aquela carinha dengosa de que seria uma noite interessante. 

Jogando fora o desanimo inicial, entramos no carro e ele me disse que íamos no cinema... mas... CINEMA? Moro numa cidade pequena e o cinema é na cidade próxima... há uns 30 ou 40 minutos de distância. Ele riu, com o canto dos lábios [não sei se ele sabe, mais isso me deixa excitada... (risos)] e disse que íamos e pronto... ESTAVA FEITO: aquela sensação de estar sendo raptada pelo homem que você sente um tesão danado era uma loucura! Subiu para cabeça... Assim foi, fomos para o cinema. No estacionamento, alguns beijinhos, na entrada e na saída. Durante o filme... ['Passe Livre', o filme é muito bom, recomendo.] alguns carinhos, mas era muito aberto o cinema, não rolou nada demais... calma, né?! 



Saímos do shopping... sensação de que ele realizou a minha vontade de 'sair da rotina'... isso é bom, terei de fazer um post só sobre esse tema depois... é interessante sair da rotina com o parceiro... estávamos rindo... som, clima ambiente... falávamos do filme... demos risadas... depois a conversa começou a ficar quente... ele começou a falar naquela voz... sabe aquela voz?! Pois bem, amigas... aquela voz que faz tudo por dentro virar chamas... estava se aproveitando... falando do que sabe... que sinto tesão por ele com aos mãos no volante [caro leitor, ou leitora... para compreender melhor esse tesão leia o post 'Homem no volante']... é como se meu corpo sentisse ciúmes do volante e pedisse para que ele as colocasse em mim... me segurar com força... e eu fui me jogando... não tivemos oportunidade da primeira vez... mas, como ele disse, antes de me levar pro cinema... 'era um programa só nosso'... 

Quando ele disse isso a espinha arrepiou. Ele perguntou sobre minhas vontades... e eu respondi, ora veja... ele sabia que estava me deixando excitada... comecei a passar as mãos na coxa dele... meio temerosa, a estrada estava escura, tinham poucos carros... ele respondeu passando a mão nas minhas coxas também. Feito: excitação pura. Eu disse que estava com medo... medo dele perder a noção no volante, medo dele perder o pé no acelerador... mas não medo de que alguém olhasse, para isso eu nem ligava. Golpe fatal, ele diz: - Mas, eu sou todinho seu. Ai, céus!!!!! Então tá, né?! Eu só estava esperando isso! Fui devagar acariciando as coxas dele... ele com aquela cara de tesão... passando a mão cada vez mais encima... e logo o senti excitado... e bem excitado... afastou um pouco o volante e disse tudo com isto, eu fui aos poucos baixando o zíper... sentindo o corpo dele pulsar naquela cueca... e ele respirava fundo... com uma cara que misturava adrenalina e desejo... desabotoei o bermuda... e senti melhor aquele membro todo excitado... 'Gostosa... tesuda... que tesão...' Eu d'liro com isso! 

Passava um carro ou outro... e eu abaixei a cueca e o tive em minhas mãos... aquela glande só faltava explodir... ele estava completamente excitado... molhadinho... querendo... Comecei com movimentos leves... e fui aquecendo... deixando ele louco... morrendo de tesão... como prenúncio de carícias maiores, tirei o cinto... estava amando aquela loucura... me projetei mais pra perto... e passei a língua devagar... ele respirou mais fundo ainda... soltou o ar de forma intensa... e eu fui tentando colocar ele todinho na boca... ele estava adorando... e eu chupando ele alternando de forma bem leve e de forma intensa... sentia ele pulsar na minha língua que estava com sede daquele momento... fiquei molhadinha quando ele num súbito botou a mão nos meus seios... e ficou apertando os mamilos... que loucura... sexo oral é a melhor forma de sentir o corpo do parceiro vibrar de carícias... e eu fui chupando... lambendo... gemendo... sugando... colocando pressão... chupando... molhando... chupando... até que chegamos... [risos] Me ajeitei no banco... enlouquecida... eu quero mais [fica a dica!] #

5 de mar de 2011

Vai entender.. #


 
Sim, nós gostamos. E é tão fofinho, que sinceramente, dá uma louca vontade de morder. São tão redondinhos e quando um passa por mim eu olho, e se olhar pro meu, vai me ver olhando pro seu. Eles ficam sem graça.. mas ora veja, como pode olhar pro meu sem eu poder olhar pro seu?! Adoro.. #