17 de mai de 2012

A chuva de lembranças #


A chuva me lembra você. Cada carinho teu eu lembro olhando as gotas pela janela. A vontade é de te buscar. Vontade de te ver. A saudade dói por vezes. Mas, também é bom sentir ela. Tem horas, que sentir saudade me fazer perceber que gosto muito de você. Eu gosto sim, e não é pouco não. Lembro de todos os beijos e abraços. E são beijos e abraços intensos. Essa água que cai me deixa intensa e calma, tranquila. A procura do seu calor. Eu queria muito estar ao teu lado agora.

6 de mai de 2012

Ode a lembrança que você me causa.. #

Não importa onde,
a vontade é sempre a mesma:
arrebentar as calças e me tocar,
em ode a tudo que me faz sentir.

Viciei-me a me tocar,
toda vez que me olha,
no meio da multidão.


Dá vontade de voar no seu pescoço,
dá vontade de fazer tudo com você,
mas se na hora não dá,
se no lugar não pode,
sacio-me sozinha.

Minhas mãos não são as tuas,
o calor não é igual,
mas fazer o que?
Ficar na mão?
Nem você fica,
por que eu ficaria?

Mas não me faça,
fazer isto um costume,
me tocar não me sacia,
minha sede só aumenta.

Me faz desejar e querer,
matar-te te prazer,
sentir tu me comer,
num prazer animal.