3 de dez de 2011

Poema para um saudoso amor #

 
A luz dos meus olhos anoitece

A pulsação do meu corpo entardece
O meu sorriso é neblina
O meu humor é tempo fechado.

Tudo em mim te aguarda
para amanhecer.
Os meus melhores sonhos te buscam
para serem enfim sonhados.
Meu mundo sem ti é inerte.

Causador das minhas púrpuras emoções
Aguarda-me no teu cantinho
Irei com o vento te buscar
Para que tu navegues em meus mares profundos.


Para que transites em meus caminhos escuros.
Para me fazer muito mais nós,
e muito menos eu mesma.

Espera no teu cantinho, calmo e quietinho,

que vou curar tua saudade que em meio peito é dor, dor que só tem a ti como cura.
Cura-me quando eu chegar.
Não te irrites nem te entristeças,
Posso estar demorando, mas me aguarde, estou chegando.

Levo a cura da tua saudade,
A busca da cura do meu coração
e um presente, só teu, só para ti:
Este poema, saudoso para um grande amor,
Amor-você, tu-amor, Amor-te.

Espera-me no teu cantinho, homem lindo menino,
Menino-homem do meu coração.

2 de dez de 2011

Sem pressa #



Não tenhamos pressa,
um amor eterno não se constrói em dias,
mas nas eternidades dos momentos.

Não apressemos o luar,
antes do pôr-do-sol.
Nem reclamemos pela luz das estrelas,
antes que as nuvens se camuflem no noturno
da essência da noite.



Não quero pousar meu corpo junto ao teu,
antes que os sentimentos se façam rocha,
inabalável, intransponível, petrificada.

O gozo maior provém da morte da espera.


Esperemos então,
que os frutos amadureçam nas árvores;
que o outono venha depois do verão;
que a lua deite-se no mar, depois do pôr-do-sol; que nós nos tornemos em um só,
depois dos descaminhos ambivalentes tidos pela vida.

29 de nov de 2011

Mais Mulher...

 
Me sinto mais mulher,
quando sei que está próximo o nosso encontro.
Me sinto mais mulher,
quando sei que queres me ver,
tão quanto quero estar em tua presença.
Me sinto mais mulher,
quando estou a minutos do teu abraço.
Me sinto mais mulher,
quando, enfim, abraça-me e eu te envolvo,
fugimos do mundo, entramos no nosso espaço. 

Me faço mais mulher,
quando olha-me e sei que despe-me no olhar.
Me faço mais mulher,
quando toca-me e eletriza-me o corpo.
Me faço mais mulher,
quando beija-me e funde nosso espaço em um só.
Me faço mais mulher,
quando sinto todas as tuas carícias a me envolver.
Me sinto mais mulher,
quando não me permites respirar,
no fogo ardente de nossos momentos. 

Me sinto mais mulher ao teu lado.
Me faço mais mulher com você.
Me sinto mais sua a cada abraço.
E, quero ser mais tua a cada amanhecer.



27 de nov de 2011

Espera-me...


Espera-me, ó coração lascivo.
Reclamo-te,
meu pensamento busca o teu,
por um minuto fico presa na eternidade.

Somos astros distantes,
Que se encontram por vezes,
Nas órbitas escuras e inabitadas.

Flores ao meu redor,
rememoram-me teu cheiro,
acometidos um no outro,
meu sonhas relembra nossa respiração.

Olhos nos olhos e o corpo se perde,
se pede, se lança,
numa dança, por nós herdada,
pelos nossos ancestrais.

Todos os toques de tuas mãos,
todos os olhares fugidios teus
arrepiam-me a alma.

Sim, eu quero-te.

Espera-me, ó coração lascivo.
Quero-te como meu senhor,
Quero afagar-te em meus ninhos,
Quero-te como meu amor,
por estranhos descaminhos te desbravar.

Se minhas palavras não te são em si
força e ternura,
aguarda-me!

Farei com que meus atos e minhas atitudes
Indiquem, provem, rasguem em ti o que sinto.

Sim, eu quero-te.
Aguarda-me!
Espera-me ó coração lascivo.
[2008]




24 de nov de 2011

Noites Ensolaradas


Nossas noites,
sem luar, sem lua,
de sol, pois sim, de muito sol.
Quentes.

Noites latentes,
que latejam e pulsam,
prolongam, vibram,
ensolaradas.

Isto não é um soneto,
mas fala de amor,
e de fogo, de calor,
de noite, sem lua e com sol.

Noites ensolaradas.

Seus raios luminosos,
e quentes,
percorrem-me o corpo,
toda noite, desde quando te vejo.

Seus olhos me tocam,
Seus sorrisos me tocam,
Suas palavras me atravessam,
Seus pensamentos me incendeiam,
E, suas quentes mãos me conhecem...
Sempre mais.

Todos os prazeres,
néctar de rosas perfeitas e intocadas,
estão no vazio salivante de teus lábios,
quando encontram os meus,
quando me transitam,
quando em mim transitam.

Doce recompensa o regozijo doce do teu olhar.

Que me inflama,
me inspira, incentiva,
a querer mais,
a ensolarar o sol de nossas noites.

Tornar-te ardente
e me fazer ardência,
calor, desejo, suor.

Nem todas as noites,
nem todos os amantes,
são feitos de sol,
ardência, latência, volúpia, prazer e suor.

Mas nós somos
nossas noites são
nós noites somos.

Noites sem lua, sem luar.

Noites de sol, com sol,
ensolaradas.

(2008)

20 de nov de 2011

Convite

Venha cá,
e não faça cara de quem não entendeu.
Venha, vamos...
Se queres morder meus ombros
o faça logo, quem sabe é gostoso?
Deve fazer cócegas e doer só um bocadinho.
Venha e não se demore por demais,
de alguma forma essa sede me consome,
máta-me o que me mata...
Na surrealidade dos teus desejos,
me banharei, como as gotas da chuva,
que se enamoram do vento,
e ele as carrega para todos os lugares,
tempestando-me por dentro.
Preciso pedir mais? Vem logo,
larga essa preguiça de lado e para de dormir,
só um segundo, te juro...
os outros minutos e horas, 
eu te convecerei a doar...
Vamos sair pela chuva, feito loucos,
e permitir que o nosso suor se misture,
que os sons das folhas 
se enamorem dos nossos gemidos,
Vamos querer mais de duas coisas 
de uma só vez...
Vamos falar de nada
achando que sabemos tudo...
Tem inspiração suficiente para uma paixão avassaladora e fantasiosa?
Agora, sem me delongar mais... venha...
medroso ou sonhador...
baiano ou carioca...
possessivo ou desnorteado...
venha logo, vem sem demora...

19 de nov de 2011

Suspiros

Seus olhos
em meus olhos, suspiros.
Seus lábios
em meus lábios, delírios.
Sua pele deseja a minha,
tão quanto desejo você.
Minha alma
em seu corpo, caminha.
Sua alma em meu corpo, prazer. (2006)

14 de nov de 2011

Menstruação


Floresceu,
Nasceu em meio às rosas
Cor-de-rosa, a nova púrpura,
Surgiu, apareceu, deflorou
A flor mais rubra.
Rachou e estremeceu
A inocência cor-de-rosa.
Dorme a menina
E acorda a mulher,
Dona e rainha de toda prosa.
Nem o rasgar do sol no céu,
Provoca tanto temor...
Temos aos homens,
Somente a eles,
Que preferem a desflorecida, 

Cor-de-rosa e franzina.
Tem medo
[e muito medo]
Da mulher
Flor de açucena
De punhal na mão
Sangue na fenda,
E adormecida menina.
Depois de nascida
Em meio a muito dormir
Não volta às antigas.
Rasga e sangra os meios
Para ter vida.
Descobrir o mistério do cosmos,
Da matéria do mundo, jamais lida.
Menina depois de mulher,
Não é mais menina. 
(2007)

13 de nov de 2011

Classes Gramaticais



Perco o substantivo
razão perto do
pronome tu,
fica tudo
adjetivamente lindo
quando numeralmente
estamos os dois juntinhos,
só há artigalmente
um verbo entre nós
o amar.
Interjeito-me: Ah!
como amo
adverbialmente muito
o pronome você.
Prepositivamente
não me conformarei
se, conjuntivamente
te perder. 
(2003)

4 de set de 2011

E a honestidade companheiro?

Ta Reclamando do Lula? Do Serra? Da Dilma? Do Arruda? Do Sarney? Do Collor? Do Renan? Do Palocci?  Do Delubio? Da Roseanna Sarney? Dos politicos distritais de Brasilia? Do Jucá? Do Kassab? Dos mais 300 picaretas do Congresso?

Brasileiro reclama de quê?

O Brasileiro é assim:

A
- Coloca nome em trabalho que não fez.
B - Coloca nome de colega que faltou em lista de presença.
C - Paga para alguém fazer seus trabalhos.
1. - Saqueia cargas de veículos acidentados nas estradas.

2. - Estaciona nas calçadas, muitas vezes debaixo de placas proibitivas.

3. - Tenta subornar quando é pego cometendo infração.

4. - Troca voto por qualquer coisa: areia, cimento, tijolo, e até dentadura.

5. - Fala no celular enquanto dirige.

6. - Usa o telefone da empresa onde trabalha para ligar para o celular dos amigos (me dá um toque que eu retorno...) - assim ele e o amigo não gastam nada.

7. - Trafega pela direita nos acostamentos num congestionamento.

8. - Para em filas duplas, triplas, em frente às escolas.

9. - Viola a lei do silêncio.

10. - Dirige após consumir bebida alcoólica.

11. - Fura filas nos bancos, utilizando-se das mais esfarrapadas desculpas.


12. - Espalha churrasqueira, mesas, nas calçadas.

13. - Pega atestado médico sem estar doente, só para faltar ao trabalho.

14. - Faz 
"gato " de luz, de água e de tv a cabo.

15. - Registra imóvel no cartório num valor abaixo do comprado, muitas vezes irrisório, só para pagar menos impostos.

16. - Compra recibo para abater na declaração do imposto de renda.

17. - Se assume negro para ingressar na universidade através do sistema de cotas.

18. - Quando viaja a serviço pela empresa, se o almoço custou 10, pede nota fiscal de 20.

19. - Comercializa objetos doados nas campanhas de catástrofes.

20. - Estaciona em vagas exclusivas para deficientes.

21. - Adultera o velocímetro do carro para vendê-lo como se
fosse pouco rodado.

22. - Compra produtos pirata com a plena consciência de que são pirata.

23. - Substitui o catalisador do carro por um que só tem a casca.

24. - Diminui a idade do filho para que este passe por baixo da roleta do ônibus e não pague passagem.

25. - Emplaca o carro fora do seu domicílio para pagar menos IPVA.

26. - Frequenta os caça-níqueis e faz uma fezinha no jogo de bicho.

27. - Leva do trabalho pequenos objetos, como clipes, envelopes, canetas, lápis... como se isso não fosse roubo.

28. - Comercializa os vales-transporte e vales-refeição que recebe das empresas onde trabalha.

29. - Falsifica tudo, tudo mesmo... só não falsifica aquilo que ainda não foi inventado.

30. - Quando volta do exterior, nunca diz a verdade quando o fiscal aduaneiro pergunta o que traz na bagagem.

31. - Quando encontra algum objeto perdido, na maioria das vezes não devolve.
32. – Confecciona carteira de estudante com falsos atestados só para pagar metade da entrada.


E quer que os políticos sejam honestos...

Escandaliza-se com o mensalão, o dinheiro na cueca, a farra  das passagens aéreas...

Esses políticos que aí estão saíram do meio desse mesmo povo, ou não?

Brasileiro reclama de quê, afinal?

E é a mais pura verdade, isso que é o pior! Então sugiro adotarmos uma mudança de comportamento, começando por nós mesmos, onde for necessário!
Vamos dar o bom exemplo!
Espalhe essa idéia!
"Fala-se tanto da necessidade deixar um planeta melhor para os nossos filhos e esquece-se da urgência de deixarmos filhos melhores (educados, honestos, dignos, éticos, responsáveis) para o nosso planeta, através dos nossos exemplos...”

24 de mai de 2011

Papo de Cama #


É bom sorrir contigo na cama...
Às vezes, o tempo voa te olhando nos olhos...
A cama é o nosso templo...
Lá, o toque é sagrado... os sentidos, as vontades...
É o nosso ninho... onde os filmes ficam mais interessantes,
onde as conversas aquecem nossos corações,
onde confessamos e fazemos Amor...
onde sorrimos de histórias um do outro...
onde sorrimos com o outro...
onde te faço cócegas.. onde brincamos...
 onde construímos a relação...
onde surge a chamada intimidade... em todos os sentidos..
Na nossa cama, nos fazemos Casal...
E o mundo todo lá fora que nos espere... #

14 de mai de 2011

Torradas Queimadas #



Quando eu ainda era um menino, ocasionalmente, minha mãe gostava de fazer um lanche, tipo café da manhã, na hora do jantar. E eu me lembro especialmente de uma noite, quando ela fez um lanche desses, depois de um dia de trabalho, muito duro.
Naquela noite, minha mãe pôs um prato de ovos, linguiça e torradas
bastante queimadas, defronte ao meu pai. Eu me lembro de ter esperado um pouco, para ver se alguém notava o fato. Tudo o que meu pai fez, foi pegar a sua torrada, sorrir para minha mãe e me perguntar como tinha sido o meu dia, na escola.
Eu não me lembro do que respondi, mas me lembro de ter olhado para ele lambuzando a torrada com manteiga e geléia e engolindo cada bocado.
Quando eu deixei a mesa naquela noite, ouvi minha mãe se desculpando por haver queimado a torrada.
E eu nunca esquecerei o que ele disse:
" - Adorei a torrada queimada..."
Mais tarde, naquela noite, quando fui dar um beijo de boa noite em meu pai, eu lhe perguntei se ele tinha realmente gostado da torrada queimada.
Ele me envolveu em seus braços e me disse:
" - Companheiro, sua mãe teve um dia de trabalho muito pesado e estava realmente cansada... Além disso, uma torrada queimada não faz mal a ninguém. A vida é cheia de imperfeições e as pessoas não são perfeitas.
E eu também não sou o melhor marido, empregado, ou cozinheiro, talvez nem o melhor pai, mesmo que tente todos os dias!"
O que tenho aprendido através dos anos é que saber aceitar as falhas
alheias, escolhendo relevar as diferenças entre uns e outros, é uma das chaves mais importantes para criar relacionamentos saudáveis e
duradouros.
Desde que eu e sua mãe nos unimos, aprendemos, os dois, a suprir um as falhas do outro. Eu sei cozinhar muito pouco, mas aprendi a deixar uma panela de alumínio brilhando.
Ela não sabe usar a furadeira, mas após minhas reformas, ela faz tudo ficar cheiroso, de tão limpo. Eu não sei fazer uma lasanha como ela, mas ela não sabe assar uma carne como eu. Eu nunca soube fazer você dormir, mas comigo você tomava banho rápido, sem reclamar.
A soma de nós dois monta o mundo que você recebeu e que te apoia, eu e ela nos completamos.
Nossa família deve aproveitar este nosso universo enquanto temos os dois presentes. Não que mais tarde, o dia que um partir, este mundo vá desmoronar, não vai. Novamente teremos que aprender e nos adaptar para fazer o melhor.
De fato, poderíamos estender esta lição para qualquer tipo de
relacionamento: entre marido e mulher, pais e filhos, irmãos, colegas e com amigos.
Entao filho, se esforce para ser sempre tolerante, principalmente com quem dedica o precioso tempo da vida, à você e ao próximo.
"As pessoas sempre se esquecerão do que você lhes fez, ou do que lhes disse. Mas nunca esquecerão o modo pelo qual você as fez se sentir."

20 de mar de 2011

# Sendo bem direta: SEXO ORAL... no carro... #


Sabe aqueles dias que você acorda esperando que a pessoa que você ama te rapte e tire você da rotina? Pois bem, acordei assim... Conversei com ele, e larguei a dica dizendo que tinha dado meu final de semana de presente, para ele fazer o que quisesse. É que algumas mulheres não gostam de ser diretas... preferimos a subjetividade, porém tem homens que preferem o negócio objetivo, né? Ah, mulheres e homens... sempre muito diferentes. Assim foi o papo da sexta. Sábado pela manhã, resolvi acordá-lo, liguei mais cedo... ele estava dormindo... ADORO a voz manhosa dele acabando de acordar. É uma voz que causa um arrepiozinho de 'queria estar por perto...' não pra ajudar a alongar... mas pra fazer alguma malvadeza, no bom sentido. Ai, céus! Conversamos pouco e ele, como um bom moço, tinha que arrumar as coisas da rotina da semana antes de me ver... 'tudo bem, querido, eu compreendo'... nada que aquela voz não me faça perdoar. 

Contudo, o tempo foi passando... na hora do almoço, me ligou dizendo que o pai o pediu um favor... que assim que terminasse, me ligaria... O tempo passou... eu já estava ficando sem graça... Até que ele ligou, avisando que ia passar na minha casa de carro em 20 minutos, PIREI! Já estava desanimadinha... manhosa, me fiz de difícil... porém, eu queria, né?! Pronto... eu vou, que difícil!!! [risos] Não demorou, eu estava pronta e ele chegou... Aquela carinha dengosa de que seria uma noite interessante. 

Jogando fora o desanimo inicial, entramos no carro e ele me disse que íamos no cinema... mas... CINEMA? Moro numa cidade pequena e o cinema é na cidade próxima... há uns 30 ou 40 minutos de distância. Ele riu, com o canto dos lábios [não sei se ele sabe, mais isso me deixa excitada... (risos)] e disse que íamos e pronto... ESTAVA FEITO: aquela sensação de estar sendo raptada pelo homem que você sente um tesão danado era uma loucura! Subiu para cabeça... Assim foi, fomos para o cinema. No estacionamento, alguns beijinhos, na entrada e na saída. Durante o filme... ['Passe Livre', o filme é muito bom, recomendo.] alguns carinhos, mas era muito aberto o cinema, não rolou nada demais... calma, né?! 



Saímos do shopping... sensação de que ele realizou a minha vontade de 'sair da rotina'... isso é bom, terei de fazer um post só sobre esse tema depois... é interessante sair da rotina com o parceiro... estávamos rindo... som, clima ambiente... falávamos do filme... demos risadas... depois a conversa começou a ficar quente... ele começou a falar naquela voz... sabe aquela voz?! Pois bem, amigas... aquela voz que faz tudo por dentro virar chamas... estava se aproveitando... falando do que sabe... que sinto tesão por ele com aos mãos no volante [caro leitor, ou leitora... para compreender melhor esse tesão leia o post 'Homem no volante']... é como se meu corpo sentisse ciúmes do volante e pedisse para que ele as colocasse em mim... me segurar com força... e eu fui me jogando... não tivemos oportunidade da primeira vez... mas, como ele disse, antes de me levar pro cinema... 'era um programa só nosso'... 

Quando ele disse isso a espinha arrepiou. Ele perguntou sobre minhas vontades... e eu respondi, ora veja... ele sabia que estava me deixando excitada... comecei a passar as mãos na coxa dele... meio temerosa, a estrada estava escura, tinham poucos carros... ele respondeu passando a mão nas minhas coxas também. Feito: excitação pura. Eu disse que estava com medo... medo dele perder a noção no volante, medo dele perder o pé no acelerador... mas não medo de que alguém olhasse, para isso eu nem ligava. Golpe fatal, ele diz: - Mas, eu sou todinho seu. Ai, céus!!!!! Então tá, né?! Eu só estava esperando isso! Fui devagar acariciando as coxas dele... ele com aquela cara de tesão... passando a mão cada vez mais encima... e logo o senti excitado... e bem excitado... afastou um pouco o volante e disse tudo com isto, eu fui aos poucos baixando o zíper... sentindo o corpo dele pulsar naquela cueca... e ele respirava fundo... com uma cara que misturava adrenalina e desejo... desabotoei o bermuda... e senti melhor aquele membro todo excitado... 'Gostosa... tesuda... que tesão...' Eu d'liro com isso! 

Passava um carro ou outro... e eu abaixei a cueca e o tive em minhas mãos... aquela glande só faltava explodir... ele estava completamente excitado... molhadinho... querendo... Comecei com movimentos leves... e fui aquecendo... deixando ele louco... morrendo de tesão... como prenúncio de carícias maiores, tirei o cinto... estava amando aquela loucura... me projetei mais pra perto... e passei a língua devagar... ele respirou mais fundo ainda... soltou o ar de forma intensa... e eu fui tentando colocar ele todinho na boca... ele estava adorando... e eu chupando ele alternando de forma bem leve e de forma intensa... sentia ele pulsar na minha língua que estava com sede daquele momento... fiquei molhadinha quando ele num súbito botou a mão nos meus seios... e ficou apertando os mamilos... que loucura... sexo oral é a melhor forma de sentir o corpo do parceiro vibrar de carícias... e eu fui chupando... lambendo... gemendo... sugando... colocando pressão... chupando... molhando... chupando... até que chegamos... [risos] Me ajeitei no banco... enlouquecida... eu quero mais [fica a dica!] #

5 de mar de 2011

Vai entender.. #


 
Sim, nós gostamos. E é tão fofinho, que sinceramente, dá uma louca vontade de morder. São tão redondinhos e quando um passa por mim eu olho, e se olhar pro meu, vai me ver olhando pro seu. Eles ficam sem graça.. mas ora veja, como pode olhar pro meu sem eu poder olhar pro seu?! Adoro.. #

11 de jan de 2011

Vontade de viver... #


Existe um tempo que você aprende que lidar consigo mesma é fazer uma grande viagem para dentro de si sem pudores ou medos. É cutucar suas feridas sem medo das larvas ou das cicatrizes que elas podem causar... É simplesmente aceitar-se como se é e moldar aquilo que acha que pode fazer apenas por si mesma. Existe um tempo em que você se pergunta quem você é e, caso não ache respostas, mergulhe em si mesma e não se assuste se ainda não encontrar todas as respostas... pois é mais importante se estar vivo do que saber de todos os motivos para estar alí. É importante saber que se é ignorante. É bom ler histórias de amor, de sexo, de carinho, de crianças, de idosos e saber o que te atrai. Uma vez ouvi que somos formados de busca por sempre nos estar faltando algo e de histórias, aquelas que contamos a uns e a outros, que nos fazem ri depois que passam, mas que nos fizeram chorar muito antes, no momento exato em que aconteceram... Hoje eu acodei assim, meditando, com vontade de escrever um livro, com vontade de dançar pelada na chuva a noite, com vontade de beijar, com vontade de ser beijada, com vontade de gritar, com vontade de usar uma roupa mais ousada, com vontade de olhar para as pessoas e vê por dentro delas, com vontade de dá aulas sobre um livro bem ousado, com vontade de conhecer pessoas novas, com uma louca vontade de viver... Um ótimo dia a todos #

10 de jan de 2011

Gosto..

Eu gosto de você... gosto do seu cheiro, gosto do seu olhar, gosto do seu jeito, gosto do seu sorriso, gosto dos teus lábios, gosto do teu jeito dengoso, gosto da tua voz, gosto quando me olha, gosto quando nos abraçamos, gosto de quando você chega, gosto de quando vou te ver, gosto de matar as saudades, gosto de comer doce de leite ou pudim ou chocolate contigo, gosto quando nos sujamos de chocolate, gosto quando você me limpa sorrateiramente de forma saliente, gosto das tuas mordidas, gosto da tua barba, gosto de você sem barba também, gosto do seu carinho, gosto quando conversamos baixinho, gosto quando nossos olhos conversam, gosto quando suamos de desejo, gosto quando sorrimos, gosto de entrelaçar nossas mãos, gosto de saber que está livre para me ver, gosto de andar do seu lado, gosto de ficar de mãos dadas com você, gosto de estar a tua espera... gosto de pensar minha vida contigo, gosto... tanto... e muito, você sabe... sabe muito bem, como eu gosto...como quero, como preciso. Gosto que saiba que senti sua falta... gosto de falar dos meus dias, gosto de contar minhas aventuras e dessabores. Gosto de ouvir sobre o seu dia. Gosto de a cada dia saber que você está em meus dias... Sim, eu gosto #

[eu escrevi isso tem tanto tempo.. revirando as mensagens.. acabei vendo este como 'rascunho'... e resolvi postar... ah, a vida e os textos que escondemos de nós mesmos...]#