20 de mar de 2010

A boca dela #


Ela parecia uma criança, toda hora brincando com aquela boca. Parecia ser de propósito e ao mesmo tempo natural. Parecia treinada pra me provocar. Ela chegou hoje no setor. Estagiária. A convidei para um café, pois ela me pareceu tão tensa. O chefe dele me olhou, mas não disse nada. Era horário de descanso. Todos devem ter reparado naquela boca e naquelas curvas. Impressionante. Ela conversou bastante coisa... Muito inteligente, porém não me perguntem muita coisa, porque não vou lembrar. No entanto, se você me perguntar da boca... Diria que ela é perfeita... carnuda, vermelha, sensual, atrevida... Tudo que boca de mulher é. Tudo que homem adora. Ela mal tinha estado perto de mim e eu já estava imaginando-me beijando aquela boca.. ou mais, coisas naquela boca. Nossa, que loucura era conversar com aquela mulher. Minha excitação era mais que visível debaixo daquela mesa. Eu não poderia levantar enquanto estivesse assim. Tentei desconversar e fazê-la sair daquele lugar sem mim. Mas, ela parecia saber. Era crueldade, para me matar de vergonha. Enfim, fingir que o telefone tocou e pedi para que ela fosse pegar a conta. Naquele momento, levantei e deixei o paletó sobre meu corpo. Eu estava vermelho. Ela voltou sorrindo... com toda aquela boca. Voltamos para o trabalho... ela se afastou de mim. A estagiária precisava trabalhar... e eu precisava muito tirar aquela boca da cabeça... dos pensamentos nela debaixo da minha mesa...





14 reações:

Delirius disse...

Bem..., que fantástica descrição...!

Alvaro Oliveira disse...

Olá Amiga Poetíssima

Faço uma pequena ideia o que terá originado aquela boca, que pela descrição feita, seria o mais sensual e provocante.
Lindo texto.

Um bom fim de semana

Beijos

Alvaro

Daniel Savio disse...

Bem tentador, mas o que uma boca não consegue ao falar no pé do ouvido?

Hah, obrigado por me visitar sempre =P

Sendo que lá é um diário, só que as vezes esqueço de botar algumas coisas lá...

Fique com Deus, menina Poetissima.
Um abraço.

Raphael de Souza Araujo Lima disse...

Gostosa!

Sarah disse...

Lido o teu espacinho! Uma miscelânea de imagens, cores e emoções fortíssimas! Adorei e voltarei !
Um beijinho e obrigada pela visita! Volte sempre que desejar :)


Beijinhos e boa semana!

Confissões de Um Ego disse...

Olá que bom que gostou de me ver.. fico honrrado obrigado nao sabe o quao importante foi ler o teu comentario...


bjoks doces...

! Marcelo Cândido ! disse...

Adoro bocas...

As carnudas melhor ainda
hehe

Paz total poetíssima
!!!

Maldito disse...

ficou ótimo ler com todo o lance visual,.. excelente
Bjs

cristal de uma mulher disse...

Bom como está ,melhor amanhã...Lindo texto.


http://www.palavrasemlencol.blogspot.com/
Te deixo um blog para seguir com carinho e comentar o romantismo de meu amigo.

Meu beijo

Érica disse...

huuum... Esses textinho ótimos novamente.

Boca é lindo, e quando é linda, é melhor ainda.

Sobre o sushi eu quis dizer que no lugar de receber flores, poderia ser uma canoa se sushi, poderia também ser uma caixa de lápis de cor, enfim.. Qualquer coisa mais útil e que não morresse tão rápido.

Beeijos

Bia Maia disse...

Lindaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!

saudades de voc~e, maninha querida!

Seu blog está lindo demais!

Fiquei tão contente com sua volta!

Fantástico este post da BOCA!

Amei!

dEixo-lhe beijos muito carinhososo e uma linda semana cheia de alegrias!

Biazinha...sua maninha do coração!!!

jefhcardoso disse...

Essa boca seria uma tentativa de definir a Poetíssima que ainda não consegue definir-se com as proprias palavras?

(sorrio). Abraço: Jefhcardoso.

A.S. disse...

Há bocas que são um verdadeiro fascinio! Que enlouquecem, que excitam... intensamente!
É nos lábios que TUDO começa...

BeijOOOOOOO
AL

Jéssica V. Amâncio disse...

muuuito bom! você encarna muito bem as personagens de seus escritos, nem se virasse filme ficaria tão real quanto suas palavras escritas.