28 de jul de 2010

Caminhos que se cruzam: Levado: ele.


Ele não sabia se concentrar. Toda hora perguntava alguma coisa. Era um saco. Muito metódico, gostava dos brinquedos organizados e ninguém podia mexer, pois caso acontecesse, ele saberia. Estranho, gostava de estudar e ouvir músicas que não eram da sua idade. Mexia sem querer querendo nas panelas quando chegava da escola e sua mãe bradava: Levado! Menino Levado! Um certo dia, ela também o chamaria assim.

Caminhos que se cruzam: Carinho: dos dois.

2 reações:

Fernando Segredo disse...

Levada.

Daniel Savio disse...

Talvez seja uma alma antiga, mas talvez não menos feliz...

Fiquem com Deus, menina D'Lírios.
Um abraço.