18 de fev de 2015

Prisioneira

Independente dos motivos, você está sempre atrelado a algo ou alguém. Prisioneiros de linhas invisíveis da cultura, crenças, atos, família, atitudes, agrados, amor, passados e presentes, Ah, e pessoas. É sempre uma linha invisível aos olhos dos outros. É sempre por algum motivo do qual simplesmente você sabe que foi condicionado, muitas vezes por você mesmo a seguir. É sempre por algo ou por alguém. São sempre as mesmas linhas. É sempre a mesma prisão, todos os dias. A chave? Ou se perdeu, ou está dentro do bolso. Como sair? Como entramos? Por quê? É sempre por algo ou alguém. Sempre [...]

1 reações:

Fie Cruz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.