19 de fev de 2015

Sedutora



Eu tentei ir de sambinha por alguns dias,
mas ele queria rock hardcore.
Nada estava errado. Ele só queria mais.
Mas eu pensei que mais eu não podia.
Vergonha de quem eu era.
Sendo justamente o que ele queria.

Eu tentei ser suave, matematicamente delicada.
Ele queria vinho e nada de poesias.
Queria meias e saltos
Queria olhares e arranhões.

Na confusão dos meus enganos,
desnudei a vergonha e deixei ela pelada.
Troquei o ar de santa e vesti vermelho.

Batom e maquiagem, traquinagem.
Roupinhas fáceis de vestir, 
e de tirar nem se fala.

Nas minhas curvas,
sem temer multas, ele derrapava,
acelerava, não pôs freio nem de madrugada.
Luzes por todo quarto.
Cheiro, suor, calor.

Tudo que temi era apenas meu.
Nunca dele.
Não há mais vergonha do que sou.
Nem de mim, nem dele.
Me sinto sedutoramente sedutora.

4 reações:

Fie Cruz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fie Cruz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fie Cruz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fie Cruz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.