14 de ago de 2009

Sim, Eu Quero



Sim, eu quero,

quero aquele olhar seu,

penetrante,

me olhando como se me conhecesse.

Sim, eu quero,

quero que me ligue,

que me procure,

que me deseje,

que me ame, que me dê prazer.

Sim, eu quero,

quero que me tome pela mão,

beije-a e diga que são lisas,

que são seda pura,

que são macias e gostosas,

com aquele sorriso no canto dos lábios,

aquela coisa de safado,

aquela coisa só sua,

ou só nossa.

Sim, eu quero,

quero aquele abraço,

em que você me toma por inteira,

em que me sinto nos braços do universo,

a mais segura e a mais querida,

a mais desejada;

aquele abraço que sinto teu corpo,

anunciando que me quer,

que quer senti o meu,

que nos deseja como um apenas.

Sim, eu quero,

quero aquele jeito ousado de falar,

e falar ao pé do ouvido,

como se massacrasse,

ou preparasse a presa,

deixando-me sedenta,

necessitada, precisando,

de mais... e mais.

Sim, eu quero,

quero que depois do abraço,

você me olhe,

e olhe profundamente,

como se não me decifrasse mais,

e me beijasse,

tentando arrancar de mim o segredo,

que está mais em ti que em mim,

que de tanto procurar em mim,

você não o achará.

Sim, eu quero,

que esse beijo não termine na sala,

mas na nossa cama,

com você atenuando o calor dos abraços,

com você ousadamente querendo me despir,

sabendo que por dentro, já estou despida,

despida de pudores,

só esperando que me rasgues as vestes,

que me rasgue a pele de delírios.

Sim, eu quero,

quero rasgar-te também,

quero conhecer teu corpo,

com a minha língua,

e não perder nenhuma extremidade,

arranhar tua pele suando,

suando de nossos momentos,

falas através das ações,

ações que nenhuma palavra decifraria.

Sim, eu quero,

quero que os teus gemidos,

que os meus e os nossos,

atravessem a cadência do som,

perturbem os vizinhos,

quebrem as taças na cozinha,

e nos mostrem mais desejo um pelo outro.

Sim, eu quero,

sentir o gosto de teu corpo,

que sintas o gosto do meus,

que adentre meus meios,

meus caminhos escuros e líquidos,

que me explore fisicamente,

que seja lento e selvagem,

rápido e romântico,

que seja nosso, cada vez mais intenso,

a cada respirar...

Sim, eu quero,

quero o gozo junto ao teu,

quero muito e um pouco mais,

quero você, quero a mim,

quero a nós...

quero que você me possua,

quero possuir você,

quero, quero, desejo...

Sim, eu quero,

quero muito,

quero você.

28 reações:

Macaires disse...

Texto profundo e interminável enquanto dura, exatamente como a paixão!

Lindo!
Um beijo!

Anônimo disse...

Maravilhoso poema, a gente se inclui nele, imaginando a sensação das palavras, enquanto tudo acontece.

adorei!

Beijo no coração.

Joshuatree

mitro disse...

Quemnão quer o que é bom, não é mesmo?

O Profeta disse...

Ah mas esta calmaria aprisionada
Sobe ao celeste um frio arrepio
Entre o mar e as negras pedras
Vive um coração de onde escorre um rio
Onde moram sereias douradas
Onde os peixes falam de amor
Onde as pedras são felizes
Onde as águas lavam o rancor


Boa fim de semana


Doce beijo

A.S. disse...

Ah!... Quando o desejo é insaciável, pode atingir-se o infinito!


Deixo-te beijos...

Ivan disse...

As poucas palavras por linha dão a impressão de que o texto não acaba quase nunca, he he he. E, se não foi de prpósito, serve para dar a idéia da extensão dos desejos partilhados nele.

Ivan disse...

As poucas palavras por linha dão a impressão de que o texto não acaba quase nunca, he he he. E, se não foi de prpósito, serve para dar a idéia da extensão dos desejos partilhados nele.

...... disse...

.. E na ascendente e sacana erupção, a ereção não haverá controle!

Flantuares disse...

Fiz uma leitura atenciosa de seus textos. Apreciei tudo que tem aqui.

Alvaro Oliveira disse...

Olá amiga Poetíssima

Tantos dias paradinha...e entra
com todo o vapor...rsrs, que
parece um tufão!
É lindo, profundo, apaixonante.
Que seja duradoiro minha amiga.
O amor assim é lindo.
Ienha uma linda semana.

Beijinhos

Alvaro

Davi Machado disse...

"tentando arrancar de mim o segredo,
que está mais em ti que em mim,"

nossa!!!
minha nossa!
pois é, né?
aí depois fala que é grão de areia e tals...
olha eu nunca li nada assim, sabe, devia por isto numa moldura rsrsrss
muito bom!!

Milarte disse...

Simplesmente amei!

Este de fato foi especial! Amei! Divino!


"...como se massacrasse,
ou preparasse a presa,..."

Perfeito!

Beijos vermelhos!

Sentimental ♥ disse...

querer é poder.
bjs

Marcos Pinheiro disse...

Sim... Farei o que a senhorita deseja1

Mågø Mër£Îm disse...

Agora não tem como não querer também... rs

Givanildo disse...

Como é bom querer, sempre querer... Que nunca se esgote!

Abraços!

Shadow disse...

Maravilhosa como sempre.... Deixei um selo para ti no meu blog!!!!

╬ Nothing has sense ╬ Felipesfr disse...

muito perfeito...

muito legal.. fantastico. apaixonante... até mesmo inefável!!

muito perfeito!

O mar me encanta completamente... disse...

Olá,querida.
Vim agradecer a gentil visita.
Gosto do seu cantinho.
Temas fortes, precisos,
e altamente reflexivos.
Parabéns.

Beijinho

Gloria

Tomei a liberdade de linkar teu blog, para acompanha-lo mais de perto.
Se quiser, me dê a honra de estar entre os meus seguidores, é muito bem - vinda.

Aмbзr Girℓ ⅞ disse...

erotismo descrito pelas maos de uma poetisa decidida, e desafiadora com as palavras.

lindo de ler.

Blog Suicide Virgin

Guilherme Canedo disse...

Excelente o seu texto... a narração do desejo, o incomensurável suar nas palavras, os movimentos, a figuração oculta e presente de um amor completo!

Lindo...

beijos

Érica disse...

Me gelo toda te lendo.rsrsrs Intensa que és, fascinante. Teus poemas me inspiram, sempre.
Beijos querida.

Jorge Leberg disse...

Ué, eu escrevi um coment ontem, mas não saiu. Maldita Net traiçoeira! Bem, gostei muito do poema, mas para reproduzir as sensações que (d)escrevi ontem tá difícil, é tão selvagem e ao mesmo tempo tão poético, suave. Você tem sensibilidade assaz para diferenciar o erótico do meramente pornográfico/vulgar (mas também gosto desses, em certas ocasiões), rsrs. Abração!

Te deixei uma réplica no post sobre Fim de Caso. Abração!

Rafael disse...

Ui, que quente.
Mas, não.
Tenho que dizer;
A tua mão é dura. Que nem pedra.
Bjs

Yasmin Lara disse...

Lindíssimo!


Paixão, amor, desejo irresistível..tudo nas linhas de seu poema.

Parabéns
=)

Rii disse...

Se o querer fosse tão poderoso quanto as suas palavras..
Se fôssemos tão altruístas a ponto de nos doarmos em nome do nosso querer e do querer alheio...

Ama ao desejo, e nada mais.

Poema tão... querido..! Sem palavras.
Talvez, voltei a comentar.
Talvez, voltei a postar. Como nunca postei anteriormente. rs

Te adoro, mulher!

Alvaro Oliveira disse...

Olá Poetíssima

Passe em meu blog, tem carinho para si. BLOG DE LUZ, na barra lateral, ao cimo

Beijinhos

Alvaro

Luciana P. disse...

Lindos versos. Sensível, real, reflexivo!
Ah, bom seria se pudéssemos de fato realizar o que queremos, especialmente no que tange os sentimentos.

Beijos e bom final de semana!