9 de ago de 2009

Às Vezes...


Quando eu quiser ficar só, me deixe só.

Às vezes eu realmente preciso ficar comigo.

Às vezes eu preciso deixar a dor me visitar.

Às vezes eu preciso aprender sozinha.

Às vezes eu preciso sofrer.

Às vezes eu preciso sangrar.

Às vezes eu preciso pensar na morte.

Às vezes quero me sentir como se morresse.

Quando eu quiser gritar, me deixe gritar.

Às vezes eu preciso quebrar uma linda taça.

Às vezes preciso bater um papo com a tristeza.

Às vezes eu preciso aprender com as minhas dores.

Às vezes eu sentir a minha voz na garganta.

Às vezes eu preciso falar sozinha, ou com as paredes.

Às vezes eu preciso sentir a dor de tudo.

Às vezes eu quero ficar comigo, somente.

Às vezes eu preciso, às vezes...



42 reações:

Macaires disse...

Olá!
Li seu texto e imediatamente me veio essa frase, de Clarice Lispector, na mente: "Fique de vez em quando só, senão será submergido. Até o amor excessivo pode submergir uma pessoa. "

O mais incrível é que muitas vezes, é muito difícil admitir que precisamos estar sozinhos em alguns momentos de nossas vidas, pra arrumar a "bagunça interior".

Um beijo.

Virgínia Allan disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Virgínia Allan disse...

Ser sozinho, estar só... Edgar Allan Poe dizia que muito do mal que nos acontece vem de não se saber ser/estar só. Aprendamos então... Beijo

Marcos Pinheiro disse...

A tristeza é minha amiga. Às vezes nem sei porquê ainda falo com essa "coisa", mas amiga é amiga, né?

.:.

Mas... Que é isso: "Mês que vem farei uma semana de divulgação, e você, tá dentro?!"??

Alvaro Oliveira disse...

Olá amiga Poetissima

Valha-nos ao menos, que só às vezes
precisa ficar só!
Se lhe dá em querer ficar sempre só, de certeza que a perdemos...
isso de modo algum!rs
Mas é verdade que há momentos que temos a nessecidade de ficar só.
Muito lindo querida amiga.
Continuação de um lindo Domingo.

Beijinhos

Alvaro

Felipe Guasti disse...

Oi, muito obrigado.
Volte sempre.
Amei o seu espaço.
Você parece ser muito sincera nas palavras.

O poeta nunca está realmente só. No seu momento solitário, as palavras atormentam a sua lógica.

Esse é o nosso carma. Libertar as palavras que estão aprisionadas no limbo.

Um abração.

Dona Poesia disse...

vejo que vc gosta de fotos, então participe de uma brincadeira legal, está lá no meu blog!
Vamo nessa!

EMPOEMAMENTO disse...

É, as vezes precisamos mesmo dessas coisas.

Muitas vezes pensei nelas e pensei em quebrar uma lida taça na parede da minha nobre sala, desisti. A razão é uma merda e apesar de tudo, no fundo, o capitalismo nos engoliu, não fui capaz de lançar uma taça na parede sabendo o "valor" que tem! Mas meu sonho era quebrar tudo um dia, a sala inteira...

Aí eu aliso a taça, penso muito no dinheiro que poço ou não, ganhar. E imagino, quando eu ganhar muito dinheiro lanço-as na parede, como nas novelas e aí... Aí eu posso pensar em qualquer coisa, na morte e ... sei lá.

Mas eu sempre estou pesando nessas coisas, e quando "eles", os outros não me deixam só, me isolo dentro de mim, e vc não calcula quantas taças já se quebraram aqui por dentro!

Aqui dentro, as paredes não são sólidas, aqui dentro, as peredes já sangram por si só!

o que são cacos, para quem vive sangrando...



Beijos vermelhos...


Belo poema!

Bia Maia disse...

Minha linda....
Quantas verdades...
Concordo com cada palavrinha que aqui escreveu,...e já vivi isto tudo e sempre viverei....cada vez que for necessário...

Pois somente assim, nestes momentos riquíssimos nossos,e só nossos , íntimos, é que nos faremos INTEIRAS...e somente INTEIRAS, é que poderemos ser do mundo...e de nós mesmas...

Amo você...sabia???

SUA LINDA!!!!

Beijos e maravilhoso domingo...

Biazinha...a BONECA...rs!!!

Sun disse...

Pois é, precisamos passar por tudo isso mesmo. Só assim crescemos, só assim nos conhecemos.
Ficamos na companhia de nós mesmos é essencial.


Um beijo querida:)


ps: o convite será enviado.

Luciana P disse...

Lindo texto, lindo mesmo!
E tudo a ver, pois às vezes precisamos nos ensimesmar um pouco pra nos descobrirmos um pouco mais.
Adorei o post!

Beijos e boa semana pra ti.

Delirius disse...

... e às vezes menina... todos precisamos desse espaço, onde apenas nós possamos ouvir o grito dos nossos silêncios!...

Teu espaço está excelente.
Gostei da tua visita.
Beijo.

Isabella F. disse...

Muito obrigada ^.^

Kenia Chan disse...

O seu blog é bem atraente... vc gosta dos tons P&B em, eu tbm gosto muito

Davi Machado disse...

Marcante esse poema...
nesses momentos 'às vezes' é quase um 'sempre', ou um 'talvez'...
gostei do que li aqui

até

Poetinha Feia disse...

Às vezes só precisamos de um pouco de nós!!!
Eu amei esse poema!
Tem muito de mim!

Bom passar por aqui...

Bjinhos

E.Suruba disse...

vc quem escreveu?
me identifiquei
as vezes gosto de ficar só
mara o blog
:)

Sentimental ♥ disse...

só não pode deixar isso acontecer sempre tá?
beijos

rouxinol de Bernardim disse...

O silêncio, tantas vezes,
é um bálsamo amigo...

A Magia da Noite disse...

estar connosco próprios dá-nos a oportunidade de perceber os outros de uma perspectiva diversa, olhando-nos, vemos o que encontram em nós, e através disso vemos fácilmente o que somos para os outros.

Érica disse...

As vezes é tão pouco e tão de direto. Refletir é bom e necessário. As vezes nesses momentos botamos as coisas no lugar.
Beijo querida, adoro sempre aqui.

Everson Russo disse...

Todos nós precisamos dessas reflexões pra nos colocarmos no caminho por essa vida, o ficar só de vez em quando é refazer o interior , é dar uma faxina na alma...me apresentando, vi seu link no blog de uma amiga em comum, a LU, e aqui estou pra conhecer, adorei...tenha uma otima semana, beijos carinhosos...

Cackau Loureiro disse...

As vezes tudo acontece...

=)

Melanie Brown disse...

Adorei o texto, me identifiquei.Esse papinho com a tristeza é muito válido, pra se reconhecer se admirar em suportar a dorzinha que é muito nossa!!
BeijoOs querida
Obrigada!!!!!

Givanildo disse...

Senti muito sua falta querida amiga.
Com certeza, muitas vezes precisamos ficar-mos com nos mesmos, e também sentir-mos sensações sozinhos; assim nos potencializámos e nos situamos melhor.
Lendo suas palavras acontece em meu interior uma viajem!
Abraços!

Flantuares disse...

Fiz uma leitura atenta de seus textos. Apreciei tudo que tem aqui.

Bia Maia disse...

Linda semana para você, minha maninha de coração!!!!!!!!

Beijos com amor terno...

Biazinha

Lu disse...

sou louca por poemas... e adorei os seus!
voltarei mais vezes.
=)

♠J. کchmid♠ disse...

As vezes precisamos mesmo de um momento para nós mesmos, muito bom, e bem reflexivo
Blog Man in the Box

Aмbзr Girℓ ⅞ disse...

nossa...

contaste tudo que precisas (precisamos)... uma confissão. rica confissão.

Mågø Mër£Îm disse...

Unico problema por aqui... é que o "as vezes" tem se tornado tremendamente recorrente. Lindo o texto!

Menino-Homem disse...

"Às vezes eu preciso quebrar uma linda taça."

isso foi belo e vera... quantos momentos não precisamos da solidão para conhecer mais de nós, para pensar, reflitir com os erros... a tristeza é passageira, e por isso temos que aproveitá-la (pensamento otimista este meu rs)...

beijos,
muita luz
muito amor

fica com Deus.

Shadow disse...

Adorei este texto... Nunca páras de me surprender.. Espero novidades sobre o outro dia! Bjs

©tossan disse...

De quando e quando precisamos do nosso EU é uma válvula de escape. Belo texto e providencial nos dias de hoje. Beijo

Desenhos Digitais disse...

Belíssimo!
É impressionante sua habilidade em poetizar sentimentos tão comuns
e às vezes até cotidianos de nossas vidas.
Aí eu penso: Se eu soubesse escrever...Escreveria isso!
de tanto que me identifico)
Mas eu não sei...Ainda bem que existe você! Que fala...Escreve...
Por nós e para nós.
Parabéns!
Tenho que agradecê-la: Obrigada!
Helenice

PS: Posso colocar este seu poema sob um dos meus desenhos
lá no blog?? (com os créditos...É claro! Rsrsr)
Muito me honraria.

Fernanda. disse...

Só as vezes.
Mesmo assim, também preciso!

Engraçado, quando li... também me veio em mente a frase de Clarice.

Beijão.

EMPOEMAMENTO disse...

às vezes eu uero estar acompanhado...

Deusa Odoyá disse...

Olá minha nova amiga.
As vezes na vida precisamos estar só.
A solidão que nos faz pensar em dias melhores que viram.
São esse momentos que conseguimos escutar o grito de nossa alma.
Um belo poema, parabéns...
Uma semana de muita paz, amor e luz.
beijinhos doces da amiga.
Regina Coeli.

Aguardo sua vista ao meu cantinho.

contador de histórias disse...

As vezes precisamos de tudo um pouco... e de tudo só as vezes é pouco...
belo blog!
visite-me...
=*

Alvaro Oliveira disse...

Olá minha amiga Poetíssima.
entrei em busca de delirios, como não os encontrei, ficam meus votos de um delirioso mas belo fim de
semana

Beijinhos

Alvaro

Poetíssima disse...

Obrigada a todos pelo carinho,
já, já, visito o blog de todos vocês!

Abraços!

Rii disse...

E é na solidão que teoricamente acharemos a plenitude interior.
Para morrermos em outrem. E, sós, ressuscitarmos.

A morte infelizmente não bate papo com os solidários com si próprios, ó Poetíssima.. Eu o sei.

Beijo!

Impressão minha ou sua popularidade está a me assombrar?
Outro beijo!