26 de mai de 2009

Festa A Fantasia




Sons colorindo todos os cantos do salão,
Casais dançavam e sorriam.
Uns se conheciam,
outros tentavam se descobrir.
Eu, sozinho, máscara branca na face,
olhando para tantos rostos disfarçados,
tonto, mas a rubra máscara agradou.

A rubra máscara sorria.
As cores nos lembram gostos,
odores, lugares, outras cores.
E a rubra máscara continuava a sorrir.

Estava divagando os olhos,
daquele rosto secreto,
por todo o salão.

Se ninguém a tirou para dançar,
que eu seja o primeiro.
-Permita que a melodia nos pinte como o verão?

Ela aceitou, e a máscara sorriu novamente,
rubra sorridente, vermelha.
Seus olhos,
seus lábios,
vermelhos, quase que me queimam.¹

Meus olhos tentaram arrancar tua máscara,
meus dedos tocavam suas mãos,
nossos lábios conversavam,
os lírios vermelhos sobre a mesa perderam a cor,
sua máscara era tão rubra que até o sangue de minha pele me fugiu.
Vida, acabaria a minha, a meia-noite, pois se fostes de mim.
Seus olhos, seus lábios, vermelhos, me deixavam na saudade.

Te acompanhei, revelei minha face, e sorristes.
Seus lábios, vermelhos, quase que me queimaram.

Mas secretaste a dona do sorriso.
Sadicamente fostes de mim.
Arrancou-me o sono,
por noites,
e do teu rosto, guardo a máscara,
os lábios, o sorriso, os olhos, vermelhos...
rubros como o sangue que fugiu de mim quando te conheci.

¹Música:Vermelho - Vanessa da Mata

5 reações:

Davi Machado disse...

Hum...
Gostei do que vc escreveu aqui, mais isso não é novidade, novidade é que olhando bem teu bom gosto pra compor é tão fascinante que me deixa perplexo...
E montou um cenário, algumas imagens, alguns pensamentos...
gostei!!!

abraços!

Clara disse...

Parabéns querida,
você continua mesmo a poeta que encanta tudo o que toca.
Como diz aquele poeta, poesia é palavra erguida pelo poeta, e voce deixa a palavra nos céus!
Parabéns!

Daise disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Carol disse...

Minha nossa, prozinha, fantástico!
Ameeeeeeei!
Venho aqui outras vezes!

Alvaro Oliveira disse...

Olá amiga

venho agradecer-lhe seu comentário, bem como manifestar-lhe meu contentamento pela visita
ao meu espaço.

Sua poesia é lindíssima... adorei

Volte sempre, será recebida com
com muito agrado.

abraços

Alvaro Oliveira