29 de jun de 2009

Contos da Carochinha


Numa noite gostosa de inverno a avó senta seus netos perto de uma lareira e começa a lhes contar uma história...: Num tempo distante, em que as lendas eram respeitadas, uma moça pobre se apaixonou por um jovem nobre. Ele era filho de uma mulher que possuía grandes poderes mágicos e não saía muito a passeios, nas raras vezes, passeava pelo bosque e caçava animais. Nada mais. Ela queria muito conhecê-lo, mas ficava só a observá-lo nas suas poucas saídas. Um certo dia, ele caiu do cavalo e a moça prontamente o ajudou. Eles se entreolharam e a mãe veio a cavalo ajudar o filho desdenhando da moça. Ele ficou alguns instantes a admirá-la. Mas não adiantava. A mãe não o queria com nenhuma moça. A mãe que era quase tida por bruxa na cidade olhou para moça a enxotando e falando através do olhar que ele não queria mais vê-la. Passados alguns dias o jovem ficava a pensar na moça e a sua mãe ficava com ódio cada vez que via o filho pensando... pensando... na moça. O filho saía no bosque querendo vê-la, mas ela tinha medo de se mostrar. Mas estava sempre por vê-lo... saudosa quando os dias eram frios demais para os passeios daquele que vivia em seus pensamentos. A mãe, chateada com a situação, começou a observar a moça pelo bosque. E, num certo dia, pegou a moça a catar frutas caídas das árvores e a observar os caminhos por onde seu filho passava. Olhou para a moça que logo amedrontou-se e num feitiço transformou a moça numa árvore. No dia seguinte, a mãe resolveu passear com seu filho a cavalo e mostrar-lhe a sua obra prima para desiludir o rapaz. Quando ele olhou sua amada em forma de árvore caiu em choro e numa tristeza profunda. Poucos dias depois morreu de desgosto e sua mãe ficou atônita. Se enfurnou em seu castelo e nunca mais saiu. Quando ela terminou a história os meninos foram dormir. Na manhã seguinte, passeando pela casa da avó os meninos viram a árvore e ficaram atônitos... E tem gente que ainda acha que lendas não podem ser verdade...

16 reações:

joão disse...

Http://wwwjosemalm.blogspot.com
Vamos em frente, vamos vencer, quem é que vence?
São os que, no caminho do amor, não param de lutar, não desistem, e não desanimam.

Givanildo disse...

Gosto das lendas, principalmente as que envolvem amor. A mistura destas mágicas me seduzem.

Bia Maia disse...

Tenho um pouco de medo destas lendas...pois são verdadeiras...

Estou feliz pois voltou!

Que bom!

E não desapareça, hein?
É sempre muito bom estar por aqui...

Um beijo com carinho e uma ótima semana para você!

Biazinha

Äмbзr Gïrℓ ⅞ disse...

nossa, eu amo lendas, pq elas mexem com nosso imaginário e nos fazem questionar muitas coisas. amei esse conto.

bjs, fofa. *.*

Blog Suicide Virgin

Alice disse...

Oiiiiiiiiiiii....nossa adorei ler-te !! bom demaisss !!


mil bjkas no seu coração

Alvaro Oliveira disse...

Olá amiga

Lindíssima esta lenda.
Adorei. Sabe que agora já estou próximo de voltar a ser criança. Ainda bem, que quando chegar eese momento, tê-la-ei a si para me deliciar com estas histórias.

Um beijinho

Alvaro

Anjo vermelho disse...

é eu já ouvi muitas lendas mais essa é nova e lindaa!!!
mais quem sabe nessi mundo vasto de Deus existem muitas coisas alem de nossa pobre compreensao.

beijos adorei o conto!

bom dia pra vc!!

Virgínia Allan disse...

Obrigada, Daise, pelas visitas... Quem disse que histórias da Carochinha não acontece na vida real! Beijo

Dona Poesia disse...

Olá, gostei da lenda, muito bonita!.
Abração

Sun disse...

Linda lenda ! :)
Muitas delas baseiam-se na realidade. Transformam uma realidade triste, numa bela. Colorem-na.

Beijo querida

(marta selva) disse...

hehe. adoro lendas. inclusive trabalhei niveis de leitura atraves de lendas amazonicas com meus aluninhos um dia desses.
uma delicia,diria.

;*

EMPOEMAMENTO disse...

Será que nós ainda podemos olhar para uma árvore sem pensar que foi gente antes de ser árvore?
Sem pensar que tem algum "feitiço" ali? Alguma história?


Eu sempre gostei de fantasias.
E intitular essa como "Conto da Carochinha" me faz lembrar que adoro a palavra "Carochinha!" porque me lembra alguém.

Eu nunca quero perder esse jeito de acreditar no que parece impossível! Porque o impossível é sempre mais emocionante e gostoso.


Quem sabe eu não olho para uma árvore e enxerguo uma grande poesia!?



Beijos vermelhos...


Mi e ChicO!

EMPOEMAMENTO disse...

Ops!


Um P.S: Adoramos a imagem que ilustra.



Belíssima!


Mais beijos vermelhos...



Nós dois!

Paulo Genz disse...

belo conto , e sei que nao é lenda. obrigado pela visita .abraço

Desenhos Digitais disse...

Foi um prazer poder apreciar seus trabalhos!!!

Jéssica V. Amâncio disse...

devo dizer que se não acreditava, agora acredito. hehe

ai,adoro como você escreve.!