25 de jun de 2010

O melhor momento do poeta #


O melhor momento do poeta é quando tudo é dor.
Quando o chão cai aos pés.
Quando as paredes se fecham.
Quando está com saudade.
Quando está sozinho.
Quando o sangue transborda o pensamento.
Quando a seriedade transpõe o sentimento.
Quando sei que tudo é sofrimento.
Quando nada me faz eu.
Quando sou um outro e vos tomo as dores.
Quando o som toca a alma.
Quando a música é vista além de escutada.
Quando o impossível torna-se palavra.
Quando o amor torna-se secreto.
Quando o homem torna-se mulher.
Quando a mulher torna-se tudo.
Quando surgem flores no inverno.
Quando não é mais primavera.
Quando o vermelho invade o outono.
Quando sangro, quando sofro, quando amo, quando não tenho você...#

4 reações:

Fernando Segredo disse...

"Quando a música é vista além de escutada"
Que bela tradução de sentimento.

Bjs

Bia Maia disse...

Já dizia nosso querido poeta:

"Mas, pra fazer um samba com beleza
É preciso um bocado de tristeza
É preciso um bocado de tristeza
Senão, não se faz um samba não.
Fazer samba, não é contar piada
Quem faz samba assim, não é de nada
O bom samba é uma forma de oração
Porque o samba é a tristeza que balança
E a tristeza, tem sempre uma esperança
A tristeza tem sempre uma esperança:
A de um dia não ser mais triste não..."


beijos em seu coração!

Biazinha, sua maninha do coração!

Anuska disse...

É quando a dor nos toca a alma que as palavras se aproximam mais do coração.

Daniel Savio disse...

Eu prefiro ser poeta da décima primeira vez em diante..

Mas está bonita a poesia.

Fique com Deus, menina D'Lírios.
Um abraço.